segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Zona de conforto


(...."para isso ela tem que ampliar a sua zona de conforto. Alguém só consegue se expandir verdadeiramente se estiver fora dessa área.
Eu lhe pergunto: na primeira vez em que você experimentou algo novo, sentiu-se confortável?ou desconfortável? A segunda opção provavelmente. E o que aconteceu daí em diante? Quanto mais você repetia a experiência, mais confortável ela se tornava, não é? É assim que a coisa funciona. Tudo é desconfortável no começo; porém se você se mantém firme e insiste, acaba superando a zona de conforto. E vence. Então passa para um zona de conforto nova e ampliada, mostrando que se tornou uma pessoa "maior". A partir de agora, sempre que você se sentir desconfortável, em vez de se refugiar na sua velha zona de conforto, bata nas próprias costas e diga: "Eu devo estar crescendo" e continue seguindo em frente...)
Livro : Os segredos da mente milionária.

Acho que dispensa muitos comentários de minha parte...quando li este trecho..pensei nas pessoas que estão no processo de imigração e os que estão para entrar ( eu)...

Já ouvi muitos comentários , no grupo de discussão sobre imigração que participo, sobre este lance de sair da zona de conforto e enfrentar o novo, o quanto isso não é fácil e que exige, da pessoa que está por "largar" sua zona de conforto, uma dose de ousadia.

Imigrar não é fácil , e não é para qualquer um não.
Deixo meus parabéns á todos os amigos virtuais que fiz através deste blog e que já estão em terras geladas....e aos que estão no meio do processo ... .pois tiveram coragem de "crescer" e foram atrás de algo maior.

7 comentários:

Mariana disse...

Oi Silney,
Nem me fale, viu? É difícil sair dessa zona, ainda mais quando toda a sua família, amigos e história estão nela.
Mas peço a Deus muita coragem para ficar tranqüila com toda essa mudança e nos guiar quando chegarmos lá. Se for para ficarmos, ótimo! Se não, vai ter valido bastante a experiência...
Beijos!

Denise disse...

Sil,

Adorei o trecho do livro e muito obrigada por compartilhar conosco.

Com certeza somos uma pequena parcela da população que ousa sair da zona de conforto. Enquanto a maioria apenas reclama da vida que levam, nós tomamos uma atitude para que as coisas melhorassem... e assim, vamos crescendo.

Beijos.

Jeanne & Pedro disse...

e olha que essa zona de conforto demora para expandir, viu?
depois de 1 ano aqui sinda me sinto "desconfortavel" com muita coisa. Acho que depois do segundo ano melhora.
bjs

Rosa disse...

Querida Silney
Só fui saber que eu era muito "chegada" numa zona de conforto depois que imigrei. Dói muito sair dela mas concordo que a gente cresce um monte com isso (nem que seja pros lados, rsrs).
Beijos
Rosa
www.casanocanada.com

Eliane disse...

Silney, que dá um medinho dá.
Mas, isso aqui é bom demais!
Realize seus sonhos.
Grande beijo amiga. Obrigada pelos comentários carinhosos, só Deus sabe o quanto isso é importante para as nossas vidas.
Eliane.

Pinguinland disse...

oi Silney,

Obrigada pela visita ao blog e pelo seu comentario. Tbem so me dei conta que era chegada a uma zona de conforto com a mudança...

Adorei o comentario da Rosa sobre crescer para os lados - kkkkkk

grande abraço

Cecilia

Wagner da Silva disse...

Quero iniciar meu comentário citando o seguinte:
“Whatever the mind of man can conceive and believe, it can achieve.” - W. Clement Stone

Parabéns pelo seu posting. Nossa mente trabalha como um termostato sempre procurando nos levar para nossa zona de conforto. Cabe a nós mudarmos este padrão e buscarmos níveis mais elevados para alcançarmos outros objetivos.

Tenho um blog em inglês sobre os livros que leio. Existe um grande número de livros nesta área.

abracos,
Wagner da Silva
http://www.wagnerdasilva.com/